Home Cinema Mente Criminosa | Crítica
2.5

Mente Criminosa | Crítica

36
0

Mente Criminosa (Criminal) é um filme de suspense que conta muitos nomes conhecidos em Hollywood, Kevin Costner, Gary Oldman, Tommy Lee Jones, Alice Eve, Gal Gadot, Jordi Mollà e Ryan Reynolds, que provavelmente foi um certo exagero e pode ter atrapalhado um pouco no desenvolvimento do filme.

O filme conta a história do agente da CIA Bill Pope (Ryan Reynolds), que morre durante uma missão sem revelar os detalhes de uma investigação que ele estava participando para os seus companheiros da CIA e seu superior Quaker Wells (Gary Oldman), então Wells recruta o médico Dr. Franks (Tommy Lee Jones), que trabalha a anos em um procedimento bem diferente, e então escolhe um criminoso inescrupuloso Jericho Stewart (Kevin Costner), mas as coisas não vão muito bem, como planejado.

Não tinha muitas expectativas com esse filme, pois não recebeu críticas muito boas mundo afora, mas é um filme interessante. Tivemos o retorno de Tommy Lee Jones que estava sumido do mundo dos cinemas a algum tempo, Gal Gadot, que recentemente estreou no papel de Mulher Maravilha em Batman Vs Superman: A Origem da Justiça, atuou muito bem no papel dramático da esposa de Pope. O filme tem uma história interessante e diferente, entretanto um pouco confusa e óbvia, os destaques vão para Kevin Costner e Gal Gadot.

Veja a sinopse de Mente Criminosa:


“Bill Pope (Ryan Reynolds) é um agente da CIA em meio a uma importante investigação. Ele acaba assassinado por um temível anarquista, deixando seus superiores na agência repletos de dúvidas sobre seu último caso, que envolvia a proteção de uma testemunha. Com a ajuda de um médico (Tommy Lee Jones), o chefe de Pope (Gary Oldman) transfere todos seus segredos, memórias, sentimentos e habilidades para prisioneiro imprevisível e perigoso (Kevin Costner). Instável, ele será a única solução da CIA para evitar consequências terríveis para os Estados Unidos e o mundo. Ao mesmo tempo em que tenta seguir sua vida, o criminoso terá que aprender a lidar com novos sentimentos, inclusive um certo carinho pela esposa (Gal Gadot) e pela filha do falecido agente.”


Fonte: californiafilmes


Crítica
O filme tem uma história interessante e diferente, entretanto um pouco confusa e óbvia.
REGULAR


(36)

Leonardo Rodrigues Muniz Um engenheiro fanático pelo mundo nerd, viciado em cinema e televisão.

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *